domingo, 21 de fevereiro de 2016

A preservação histórica e cultural do Paraná







A preservação histórica e cultural do Paraná



Desde os mais remotos tempos, o homem percebeu que dar nomes aos lugares onde circulava era importante para a localização e o reconhecimento deles.
Com o crescimento dos bairros e das cidades, a função de dar nomes aos locais públicos, como praças e ruas, passou para a Câmara dos Vereadores de cada município.
A principal função dessa medida foi a necessidade de criação de um cadastro oficial para a cobrança de impostos, uma vez que com a ausência desses dados ficava mais difícil a cobrança das taxas e dos impostos dos moradores.
Atualmente, em razão do crescimento das cidades, alguns bairros deixam de ser basicamente residências e passam a oferecer vários serviços. Nesse caso, seus moradores podem trabalhar, estudar e morar neles, pois ali encontram toda a infraestrutura de que precisam.
Os bairros e as cidades mudam bastante ao longo do tempo. Muitas vezes, não percebemos essas mudanças, mas elas estão acontecendo sempre e interferem na vida de todos nós.
Alguns bairros, por serem muito antigos ou por possuírem características muito típicas retratam o passado de algumas cidades, como aqueles em que grande parte dos moradores é formada por um determinado grupo de imigrantes.
Os imigrantes, com suas características peculiares, modificaram a paisagem urbana por intermédio da arquitetura. A habitação foi o primeiro traço cultural a assinalar a influência de outros povos no Paraná. Os lambrequins que enfeitam o telhado das casas, por exemplo, são característicos das construções em diversas etnias. Destinavam-se, na Europa, a facilitar o gotejamento da neve que derretia. No Brasil, assumiu função meramente decorativa. A “tabuinha”, por exemplo, serve como telha e como rótulo numa casa alemã.
Do mesmo modo, normalmente alguns bairros ou locais públicos das cidades parecem ter identidade própria, pois as histórias que os caracterizam são bastante marcantes.

Memorial da Imigração Polonesa – Museu da Imigração Polonesa – Curitiba (PR)


 Memorial da Imigração Polonesa – Museu da Imigração Polonesa – Bosque Papa João Paulo II, 2010. Curitiba (PR).
Memorial da Imigração Polonesa – Museu da Imigração Polonesa – Bosque Papa João Paulo II. Curitiba (PR).



O bairro de Santa Felicidade preserva muito da cultura trazida pelos imigrantes italianos a Curitiba.


O bairro de Santa Felicidade preserva muito da cultura trazida pelos imigrantes italianos a Curitiba.
O bairro de Santa Felicidade preserva muito da cultura trazida pelos imigrantes italianos a Curitiba. A ocupação que ocorreu de forma mais intensa a partir de 1878 foi marcada pela produção de queijos, vinhos e hortigranjeiros.






Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

sábado, 20 de fevereiro de 2016

A formação da cultura do Paraná






A formação da cultura do Paraná



Nosso país, o Brasil, assemelha-se a um grande mosaico formado por milhões de pequenas peças que representam cada um de nós.
Somos um povo constituído pela mistura de vários grupos humanos formados por pessoas nascidas no Brasil, e em muitos outros países e continentes, as quais adotaram a nacionalidade brasileira.
São pessoas com características físicas diferentes, sotaques e costumes diversos. A atuação dos padres missionários contribuiu fortemente para o uso das línguas indígenas, uma vez que encontraram muitas dificuldades ao usar a língua portuguesa na catequese dos índios.
Somente na segunda metade do século XVIII, com a implantação do uso da língua portuguesa por meio de decreto do governo de Portugal, é que se obrigou o ensino da gramática portuguesa no Brasil.
A contribuição indígena à cultura do estado do Paraná é muito expressiva em diversos aspectos, principalmente com relação à influência nos hábitos alimentares e a muitas expressões e vocábulos incorporados no vocabulário da região, como no nome das cidades (Maringá, Guaratuba, Apucarana, Piraquara), rios (Ivaí, Iguaçu, Tibaji, Piraí), acidentes geográficos (montanhas como Marumbi e Anhangava), fauna (pacu, baiacu, lambari, urubu, arara, maracujá, paca, sabiá, jaboti, jacaré), flora (pitanga, caqui, araçá, samambaia), ervas medicinais e alimentação. O próprio nome do estado tem origem guarani: Paraná significa “semelhante ao mar”.
Houve também uma grande influência das culturas africanas no modo de falar do Brasil, principalmente nas regiões onde o trabalho escravo foi mais marcante.
Um exemplo dessas influências são as inúmeras palavras de origem africana que foram incorporadas ao nosso idioma, como: dengo, cafuné, mulambo, samba, moleque, batuque, cachimbo, angu, caçamba, quitute, camundongo, cafajeste, mocotó, jiló, mucama, caatinga, tanga, entre muitas outras.
A base da vida religiosa brasileira também foi bastante diversa. Povos de cultura e origem diferentes, convivendo em um mesmo espaço, produziram uma mistura de crenças e religiões.
Os padres jesuítas e outras ordens religiosas que vieram para o Brasil tentaram, com a catequese, diminuir os conflitos existentes entre os portugueses e os indígenas. Porém, ao criar escolas para crianças indígenas, ensinavam também muito da cultura europeia.
Já entre os africanos, que foram trazidos como escravos, a prática de suas religiões de origem era uma forma de resistir à escravidão e de manter sua cultura no Brasil. Proibidos de praticar suas crenças, acabaram adaptando seus cultos. Iemanjá, a mãe de todos os orixás, passou a ser também Nossa Senhora da Conceição. Oxalá, que originalmente era o orixá da criação, passou a ser conhecido como Nosso Senhor do Bonfim.

Missa de encerramento da festa do Divino Espírito Santo


Missa de encerramento da festa do Divino Espírito Santo
Missa de encerramento da festa do Divino Espírito Santo, na Nova Igreja Matriz de Nosssa Senhora do Bom Sucesso. Guaratuba (PR).


No Brasil colonial, a mais popular de todas as festas era realizada em louvor ao Divino Espírito Santo, festa que ocorria em Portugal desde o século XIV. Em tal ocasião, era coroado um imperador que desfilava pelas ruas com sua corte.
Semelhantemente a essa festa, os africanos escravizados no Brasil encenavam a eleição de um rei, que era coroado e desfilava pelas ruas com sua corte.
No Paraná, a Festa do Espírito Santo ou Festa do Divino, como também é conhecida, marcou presença mais forte na cidade de Guaratuba.
Nessa festa popular são organizados grupos/bandeiras que percorrem a cidade e o interior visitando as famílias e oferecendo bençãos do Divino Espírito Santo. Em troca, os foliões recebem ajuda financeira e alimentos. Isso antecedia a Festa do Divino que se realizava na volta das duas bandeiras em frente à Igreja Matriz, em Guaratuba.

Congada. Lapa (PR).


 Congada. Lapa (PR).
Congada. Lapa (PR).


A congada da Lapa é originária do Congo, de onde veio a maior parte da população escrava para o Brasil. É um folguedo ligado ao culto de São Benedito, padroeiro da comunidade negra da Lapa. A festa mistura danças de espadas e bastões, com representação de duas cortes de reis e rainhas que se desentendem e depois confraternizam com muita música de sanfona, violões e tambores.
Já o fandango, conjunto de danças de origem portuguesa, é encontrado com mais frequência no litoral paranaense.
Composto por muitas danças, conhecidas como marcas, com diferentes coreografias, como cana-verde, caranguejo, sabiá e outras, o fandango é dançado com tamancos de madeira, em que os homens fazem o sapateado e as mulheres valseiam arrastando os pés.

Grupo de Fandango Meu Paraná, de Curitiba, apresentando-se no Mercado do Café. Paranaguá (PR).


Grupo de Fandango Meu Paraná, de Curitiba, apresentando-se no Mercado do Café. Paranaguá (PR).
Grupo de Fandango Meu Paraná, de Curitiba, apresentando-se no Mercado do Café. Paranaguá (PR).


A Festa de Reis é um evento popular de origem religiosa que, com forte influência da cultura portuguesa no Brasil, é realizada em diversos locais ainda na atualidade. São festividades do tempo de Natal que buscam relembrar a visita que os três reis magos fizeram ao menino Jesus, recém-nascido. Costuma ocorrer na segunda quinzena de dezembro e vai até o dia 6 de janeiro.
No Paraná, principalmente em comunidades rurais, é comum que, por ocasião dessas comemorações, grupos de amigos ou vizinhos se reúnam e decidam qual o repertório musical a ser cantado, acompanhado por violão, acordeão e chocalho na visita às redondezas. Costumam cantar à porta das casas e são, então, saudados pelos donos, e convidados a entrar.
Ao longo da costa brasileira, a culinária está impregnada da influência dos povos africanos, destacando-se o uso de leite de coco, de pimenta-malagueta e de banana em vários pratos, assim como nos diferentes modos de preparo de frango, peixe e doces. As comidas preparadas com produtos vindos do mar, como camarão, marisco, berbigão e, principalmente, peixes, fazem parte da cultura alimentar do paranaense que vive no litoral.
Já na região serrana, durante o início da colonização, e mesmo entre os colonos imigrantes, os tropeiros influenciaram o modo de falar, vestir, dormir e se alimentar por onde passaram. O costume de dormir em redes, usar bombachas e comer o barreado, prato mais típico e famoso do Paraná, deve-se à atividade tropeira.
Ainda, na atualidade, principalmente na região dos Campos Gerais, é comum a prática de correr atrás de cavalos e jogar o laço, o que em algumas cidades se transforma em espetáculos de rodeios que atraem grande público.
O uso da mandioca, do milho, do feijão, da batata-doce e de outros alimentos são influência das culturas indígenas. Da mesma forma, a cultura africana pode ser identificada em danças como o frevo, o samba, o maracatu, e também em muitos de nossos instrumentos musicais, como cuíca, berimbau, tambor.


Glossário


Mosaico: pavimento de ladrilhos ou pequenas pedras coloridas que, pela sua distribuição, formam desenhos.
Sotaques: pronúncia característica de um indivíduo, de uma região, etc.
Mulambo: farrapo, pano velho rasgado e sujo.
Angu: papa espessa de fubá ou de farinha de mandioca.
Orixás: divindades cultuadas pelos iorubás, trazidas para o Brasil pelos africanos. Também são conhecidos como guias.





Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

As atividades econômicas do Paraná





As atividades econômicas do Paraná



Atividades econômicas são atividades exercidas pelas pessoas que geram renda, que é o mesmo que recursos financeiros, promovem a criação de empregos e fazem a economia crescer. As atividades econômicas desenvolvidas em Santa Catarina, como em qualquer outro lugar, são atividades realizadas no comércio local, na agricultura, nas indústrias, no transporte, nas comunicações, na atividade turística, no extrativismo, etc. Tudo isso faz parte das atividades que geram recursos e por isso são econômicas. Elas podem ser exercidas tanto no espaço rural como no espaço urbano.
As atividades exercidas na zona rural, como agricultura, pecuária, extrativismo, pesca, mineração, pertencem ao setor primário da economia.
Já as atividades que se dedicam à transformação ou ao processamento dos produtos que vêm da zona rural, tanto da agricultura quanto da pecuária, são as atividades industriais, e pertencem ao setor secundário da economia.
Depois de processados, esses produtos vão para o comércio, onde são vendidos, pertencendo esta atividade ao setor terciário da economia, assim como: prestação de serviços, transportes, comunicação, turismo, entre outros.
A economia do estado é bastante diversificada. As principais atividades são: agropecuária, extrativismo de minérios e atividade industrial.

Praia Central de Guaratuba (PR).


 Praia Central de Guaratuba (PR).
Na faixa litorânea, em sua maioria, o turismo é voltado para o lazer das praias, com destaque para os balneários. Praia Central de Guaratuba (PR).



Pecuária leiteira, ordenha mecânica.


 Pecuária leiteira, ordenha mecânica.
Pecuária leiteira, ordenha mecânica.



Mineração (setor secundário). Pedreira do Contorno Norte. Ibiporã (PR).


 Mineração (setor secundário). Pedreira do Contorno Norte. Ibiporã (PR).
Mineração (setor secundário). Pedreira do Contorno Norte. Ibiporã (PR).



Indústria de processamento da carne de frango (setor secundário). Paraná.


 Indústria de processamento da carne de frango (setor secundário). Paraná.
Indústria de processamento da carne de frango (setor secundário). Paraná.



Fábrica de suco de laranja da Cocamar. Paranavaí (PR).


 Fábrica de suco de laranja da Cocamar,  no noroeste do estado (setor secundário). Paranavaí (PR).
Fábrica de suco de laranja da Cocamar, no noroeste do estado (setor secundário). Paranavaí (PR).









Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Setor primário da economia do Paraná





A atividade agropecuária no estado, em grande parte, utiliza métodos modernos como mecanização e tecnologias de manejo de solo e de sementes selecionadas, os quais permitem alta produtividade. Quase todo o seu território se destina à produção agrícola e à industrialização desses produtos, entre eles: o feijão, a soja, o milho, o trigo, o café, a mandioca, o algodão, a cana-de-açúcar, a laranja.
O café foi o produto de destaque nas exportações das décadas de 1950 e 1960, quando perdeu seu espaço para a soja, mas ainda é produzido em menor escala. Há ainda culturas de amendoim, aveia, canola, centeio e cevada.
A avicultura é destaque na produção e nas exportações. A suinocultura também é bem desenvolvida e fornece matéria-prima para os frigoríficos locais.
A agroindústria é a atividade econômica que usa tecnologia para melhorar a produção, transformar e industrializar esses produtos com o objetivo de comercializá-los em grande escala. Um exemplo é a criação de frangos, abatidos e processados com destino à exportação para outros estados brasileiros e muitos países da Europa e Ásia.
Por isso, o estado do Paraná é conhecido como um estado agroindustrial.
Se a atividade de mineração e pesqueira utilizar maquinários modernos e tiver produção em larga escala, pertencerá ao setor secundário da economia, pois será considerada como atividade industrial.
Desde o século XIX, a região dos Campos Gerais foi ocupada pela atividade pastoril devido à rota dos tropeiros, à vegetação rasteira e às gramíneas, boas para a pastagem de gado bovino e muares.
Atualmente, caminhando junto com a agricultura, a pecuária paranaense apresenta excelentes resultados na economia. Destaca-se na produção de leite, que se concentra principalmente no oeste, no sudoeste e no centro-sul, e que tem os melhores rebanhos de gado leiteiro do Brasil, com animais que produzem mais de 50 litros de leite por dia. Cabe ainda citar a produção de mel e cera de abelha e de casulos do bicho-da-seda.
A criação de gado bovino ocorre em todo o estado, principalmente na região dos campos gerais, onde são criados bovinos para corte e leite.
Carambeí integra com outros municípios da região a maior bacia leiteira do Paraná, que é industrializado no próprio município. A atividade foi introduzida por imigrantes holandeses na região.

Pecuária leiteira, ordenha mecânica.


 Pecuária leiteira, ordenha mecânica.
Pecuária leiteira, ordenha mecânica.



Indústria de processamento da carne de frango (setor secundário). Paraná.


 Indústria de processamento da carne de frango (setor secundário). Paraná.
Indústria de processamento da carne de frango (setor secundário). Paraná.



Fábrica de suco de laranja da Cocamar. Paranavaí (PR).


 Fábrica de suco de laranja da Cocamar,  no noroeste do estado (setor secundário). Paranavaí (PR).
Fábrica de suco de laranja da Cocamar, no noroeste do estado (setor secundário). Paranavaí (PR).






Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Atividades extrativistas no Paraná






Atividades extrativistas no Paraná



Essa é a atividade mais antiga praticada pela humanidade. Consiste na coleta de produtos naturais de origem animal, vegetal e mineral, que podem ser consumidos in natura ou utilizados como matéria-prima nas indústrias de transformação. A atividade extrativista, quando realizada de forma clandestina e indiscriminada, causa grandes danos à natureza e pode até levar à extinção determinadas espécies de vegetais e animais, como, por exemplo, a extração indiscriminada da madeira das araucárias.

Extrativismo vegetal: por vários séculos, o extrativismo no Paraná concentrou-se na extração da madeira, sobretudo da araucária, que foi realizada de forma indiscriminada no passado. Atualmente é proibida a sua extração de acordo com as normas da legislação, sendo que as áreas de reflorestamento para extração têm aumentado no estado.
Em épocas passadas, a erva-mate era obtida por meio do extrativismo, mas hoje é cultivada, sendo que a região que mais a produz localiza-se no sul e no sudoeste paranaense, nos municípios de Rio Negro, Lapa, São Mateus do Sul, União da Vitória, Pato Branco.

Extrativismo mineral: atualmente, a mineração é a atividade extrativista de maior destaque para o estado. São exploradas as seguintes matérias-primas: xisto betuminoso, calcário, argila, carvão, fluorita, chumbo, brita de basalto, talco, pedras ornamentais, granitos e mármores.
O Paraná mantém cerca de 12% da produção nacional de refino de petróleo e possui duas indústrias de produção de cimento, uma em Balsa Nova e outra em Rio Branco do Sul.
A exploração desordenada de minerais pode provocar danos ambientais ao solo e aos rios. Por exemplo, a exploração do xisto betuminoso provocou danos na região de São Mateus do Sul e, atualmente, os órgãos responsáveis pela extração procuram recuperar essas áreas.
São Mateus do Sul, PR – A luta travada pela Associação de Defesa do Meio Ambiente de Araucária (Amar), entidade paranaense que monitora a questão socioambiental em seu estado, está vinculada à exploração de xisto por uma empresa subsidiária da Petrobras, a Petro Six. O xisto é um tipo de rocha que, processada, produz um óleo que é usado como fonte de energia. A extração do xisto no interior do Paraná ocorre numa área de 65 quilômetros quadrados no município de São Mateus do Sul. Depois de extraídas e processadas, as rochas de xisto são jogadas como resíduo a céu aberto, formando grandes morros de pedra negra. As chuvas, caindo sobre estes morros de xisto residual, contaminaram córregos locais. O resultado foi sentido pela primeira vez em 2004, quando 54 bovinos de uma mesma fazenda, que é vizinha dos morros de xisto, morreram intoxicados de uma só vez.
A associação e a população local denunciaram o caso ao Ministério Público. Outro fato grave que resultou na criação de um Movimento dos Atingidos pela Petrobras foi que na região de exploração do xisto, as casas das famílias foram abaladas em suas estruturas. Isto aconteceu porque a Petro Six usava de fortes explosões para detonar as rochas. O resultado foram casas rachadas, vidros quebrados, paredes que caíam e chãos quebrados. “Além disso, as várias famílias que moravam perto da área de concessão da Petro Six já não colocavam vidros nas casas, porque trincavam e rachavam com as explosões da extração de xisto. Hoje colocam plástico comum para evitar o vento.

Extrativismo animal: a pesca no litoral paranaense é feita de modo artesanal e em pequena escala, sendo que são poucos os que a realizam de forma industrial. A pesca é o meio de vida de muitas famílias que praticam esta atividade nas localidades de Guaraqueçaba, Paranaguá, Guaratuba, Antonina, Pontal e Matinhos.

Mineração (setor secundário). Pedreira do Contorno Norte. Ibiporã (PR).


 Mineração (setor secundário). Pedreira do Contorno Norte. Ibiporã (PR).
Mineração (setor secundário). Pedreira do Contorno Norte. Ibiporã (PR).







Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Setor secundário da economia do Paraná





Setor secundário da economia do Paraná



A atividade industrial pertence ao setor secundário da economia, e é toda aquela atividade que se dedica a manipular, transformar ou processar matérias-primas em outro produto. Por exemplo, a carne suína (matéria-prima), em um frigorífico, é processada e transformada em determinados produtos como linguiça, presunto, etc.
Só para lembrar: a indústria é a atividade econômica que transforma os recursos naturais em bens de consumo, podendo ser mecanizada ou artesanal.
A mecanizada é aquela que utiliza equipamentos e técnicas que permitem a produção em grande quantidade, chamada de produção em série.
A indústria artesanal é praticada por uma pessoa ou por um pequeno grupo de pessoas, utilizando ferramentas simples e que participam de todas as etapas de produção: preparo da matéria-prima, confecção, acabamento e, muitas vezes, até da comercialização.
A atividade artesanal no Paraná apresenta variados tipos quanto ao material, às formas e ao processo de fabricação. Temos a produção artesanal nativa – de indígenas – e a de influência europeia – dos imigrantes. As diversas etnias que colonizaram o Paraná preservam suas características pátrias como a exemplo das pêssankas (ucranianas), confeccionadas em Curitiba e Prudentópolis, e do origami, kirigami, oshibana e ikebana (japoneses), produzidos em Curitiba, Assaí, Londrina, Maringá e Goioerê.
A atividade industrial no Paraná é bastante desenvolvida e diversificada. Está voltada para a exportação de máquinas, equipamentos e caminhões. Há também indústrias de papel, madeira e principalmente automotivas, com várias montadoras instaladas.
As indústrias estão instaladas em todas as regiões do estado, principalmente na região metropolitana de Curitiba. Foi implantada na capital, Curitiba, a Cidade Industrial, com indústrias de frigorífico, tecidos e montagem de máquinas, e nas cidades de Ponta Grossa, Londrina e Maringá foram fixadas indústrias que transformam produtos primários, como trigo, milho, soja, suínos e madeira.
Temos a indústria de papel, como a Klabin, em Telêmaco Borba, e a Inpacel, em Arapoti, que ocupa lugar de destaque na indústria madeireira. A indústria alimentícia localiza-se nas principais regiões produtoras do estado, como Cascavel, Maringá e Londrina. Entretanto, o setor que mais avança é o polo automotivo, com muitas montadoras instaladas no estado.
A produção do Paraná é escoada pelas principais rodovias que ligam as regiões produtoras até o porto de Paranaguá.

Setor secundário da economia do Paraná


 Setor secundário da economia do Paraná
Setor secundário da economia do Paraná



Mapa das principais rodovias, ferrovias e portos do Paraná


 Mapa das principais rodovias, ferrovias e portos do Paraná
Mapa das principais rodovias, ferrovias e portos do Paraná








Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Setor terciário da economia do Paraná





Setor terciário da economia do Paraná



O comércio é a atividade econômica mais popular e antiga da humanidade. Por meio dele é que os produtos da agricultura, da pecuária, do extrativismo e os industrializados chegam até nós, os consumidores.
Essa atividade consiste na compra, venda ou troca dos produtos por algo, normalmente o dinheiro.
Quando realizado dentro do próprio país, é chamado de comércio interno; quando realizado entre dois ou mais países, chama-se comércio externo. Quanto ao tipo de venda, o comércio classifica-se em atacadista e varejista.
No atacado, o comércio é praticado entre comerciantes ou produtores, envolvendo grandes quantidades de um mesmo produto. No varejo, o mais conhecido, é praticado entre comerciantes e consumidor e caracteriza-se pelas vendas em pequenas quantidades.
Além do comércio, há as prestadoras de serviços, como: bancos, escolas, hospitais, hotéis, transportes, comunicações. Todas essas atividades pertencem ao setor terciário da economia.

Parque Nacional do Iguaçu. Foz do Iguaçu (PR).


  Parque Nacional do Iguaçu.  Foz do Iguaçu (PR).
Parque Nacional do Iguaçu. Foz do Iguaçu (PR).



Praia Central de Guaratuba (PR).


 Na faixa litorânea, em sua maioria, o turismo é voltado para o lazer das praias, com destaque para os balneários. Praia Central de Guaratuba (PR).
Na faixa litorânea, em sua maioria, o turismo é voltado para o lazer das praias, com destaque para os balneários. Praia Central de Guaratuba (PR).






Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Turismo no estado do Paraná






Turismo no estado do Paraná



O espaço geográfico paranaense apresenta diversidade exuberante de vegetação, espécies de animais, relevo, paisagens litorâneas e rios. Esse conjunto de elementos naturais formam paisagens cênicas que atraem muitos turistas para o estado, tanto para a faixa litorânea quanto para o interior, em busca do ecoturismo.
O ecoturismo é uma modalidade de turismo na qual as pessoas procuram por lugares em que possam apreciar ambientes naturais e selvagens, desfrutando dessas paisagens, respeitando as normas para não agredir a natureza. Fazem parte desta modalidade turística práticas como rafting, canoagem, cavernas, cachoeiras, escaladas em montanhas, trilhas ecológicas, etc.
Eis alguns atrativos do estado voltados para o ecoturismo:

Safari Macuco – Parque Nacional do Iguaçu. Foz do Iguaçu (PR).


 Safari Macuco – Parque Nacional do Iguaçu.  Foz do Iguaçu (PR).
Safari Macuco – Parque Nacional do Iguaçu. Foz do Iguaçu (PR).



Morretes (PR).


  Morretes (PR).
Morretes (PR).


Outros locais atraem visitantes, como as Cataratas do Iguaçu e a Usina de Itaipu no município de Foz do Iguaçu que são atrativos nacionais e internacionais.
Também são muito procurados o Canyon Guartelá, o Parque Vila Velha e a estrada de ferro da Serra do Mar, que liga Curitiba até a cidade de Morretes. Além desses pontos turísticos, a capital do estado, Curitiba, é conhecida pela sua organização urbanística, com transporte integrado e por realizar a coleta de lixo reciclável há mais de dez anos. Na capital, a visita ao Jardim Botânico, aos museus, aos parques da cidade e ao bairro italiano de Santa Felicidade são indispensáveis.

Salto Sete – Ecoturismo e escalada. Prudentópolis (PR).


 Salto Sete – Ecoturismo e escalada. Prudentópolis (PR).
Salto Sete – Ecoturismo e escalada. Prudentópolis (PR).


O Bairro de Santa Felicidade foi povoado por 15 famílias italianas em 1878, quando receberam lotes de terras doados por uma proprietária chamada Felicidade Borges. Para homenageá-la, as famílias beneficiadas passaram a chamar a localidade de Santa Felicidade. A maior atração do local é a gastronomia, com muitos restaurantes para deliciar-se com a comida italiana. O bairro preserva e representa a história viva dos imigrantes italianos e de seus descendentes na região.

Portal do bairro de Santa Felicidade. Curitiba (PR).


 Portal do bairro de Santa Felicidade. Curitiba (PR).
Portal do bairro de Santa Felicidade. Curitiba (PR).


Temos também locais procurados por turistas para conhecerem a história, o chamado turismo histórico.
A história de um estado, de uma cidade, de um povoado, de um bairro ou de uma família pode ser contada de várias formas. Uma delas é por meio do estudo e da apreciação do seu patrimônio cultural, como monumentos, edificações, equipamentos, utensílios, estradas, fotos, filmes, ou do patrimônio natural, como rios, fauna, flora, montanhas.
No Paraná há localidades muito visitadas por turistas que querem conhecer os fatos da história por meio desse patrimônio preservado ao longo dos anos. As cidades que fazem parte do circuito histórico são: Tibaji, Castro, Antonina, Morretes, Paranaguá e Lapa.
A cidade da Lapa originou-se de um pequeno povoado às margens da antiga estrada da mata – uma parte do histórico caminho que ligava Viamão (RS) a Sorocaba (SP). Um desses conhecidos “pousos” dos tropeiros recebeu a denominação de Capão Alto, em 1731, quando a capitania de São Paulo resolveu criar um registro para cobrança de pedágio de gado que transitava à margem do rio Iguaçu. A Lapa ficou conhecida como Registro, embora seu nome original fosse Capão Alto. Passaram-se 239 anos e foram-se outras denominações até o nome Lapa.

Cidade da Lapa (PR).


 Cidade da Lapa (PR).
Cidade da Lapa (PR).


Na faixa litorânea, em sua maioria, o turismo é voltado para o lazer das praias, com destaque para os balneários.

Praia Central de Guaratuba (PR).


 Na faixa litorânea, em sua maioria, o turismo é voltado para o lazer das praias, com destaque para os balneários. Praia Central de Guaratuba (PR).
Na faixa litorânea, em sua maioria, o turismo é voltado para o lazer das praias, com destaque para os balneários. Praia Central de Guaratuba (PR).







Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

As festas populares no estado do Paraná






As festas populares no estado do Paraná



Os colonizadores europeus e os africanos que se fixaram no Paraná trouxeram também, em sua bagagem, as lembranças dos costumes, de tradições, de danças e o sabor de sua terra natal. Para relembrar suas tradições e costumes, passaram a comemorar essas lembranças em festas organizadas nas localidades em que viviam. Essas festas se tornaram muito populares e caíram no gosto das pessoas daqui, de outros estados brasileiros e até do exterior tornando-se atrações turísticas.
As festas populares são tradicionais ou religiosas e movimentam a economia local, pois tornam necessário criar novos empregos em restaurantes e hotéis.

As de cunho religioso são:


Cavalhadas: realizada em Guarapuava. É como se fosse uma representação teatral de luta de espadas na disputa entre os mouros e os cristãos.

Cavalhadas realizada em Guarapuava


 Cavalhadas realizada em Guarapuava
Cavalhadas realizada em Guarapuava



Cavalhadas de Pirenópolis


 Cavalhadas de Pirenópolis
Cavalhadas de Pirenópolis




Congada: acontece na cidade da Lapa, realizada por descendentes de povos africanos em homenagem a São Benedito.

Congada no estado do Paraná


Congada no estado do Paraná
Congada no estado do Paraná




Folia de reis: acontece principalmente nas cidades do norte e noroeste do estado, sendo realizada após o Natal até o dia 6 de janeiro. De origem portuguesa, as pessoas saem vestidas como se fossem os reis magos e visitam as casas cantando e arrecadando doações.

Folia de reis no estado do Paraná


Folia de reis no estado do Paraná
Folia de reis no estado do Paraná



Folia de reis no estado do Paraná


Folia de reis no estado do Paraná
Folia de reis no estado do Paraná




Fandango: tradição popular no litoral paranaense, realizada em Paranaguá com apresentações de danças, como a balainha e o pau de fita.

Fandango no estado do Paraná


Fandango no estado do Paraná
Fandango no estado do Paraná




Festa do Divino: de origem portuguesa, a festa é realizada em alguns municípios como Jataizinho, Morretes, Paranaguá e Ponta Grossa.

Festa do Divino no estado do Paraná


Festa do Divino no estado do Paraná
Festa do Divino no estado do Paraná




Festa de Nossa Senhora do Rocio: em Paranaguá, todo mês de novembro é realizada uma grande festa em homenagem à padroeira do Paraná, com missas, procissões e atividades culturais como shows, comercialização de artesanato local, pratos típicos, etc.

Festa de Nossa Senhora do Rocio no estado do Paraná


 Festa de Nossa Senhora do Rocio no estado do Paraná
Festa de Nossa Senhora do Rocio no estado do Paraná





Outras festas importantes no estado do paraná:


Festa Nacional do Carneiro no Buraco: prato típico de Campo Mourão, o carneiro no buraco é o principal atrativo de uma festa nacional com três dias de duração, comemorada no mês de julho desde 1990. Essa festa tem por objetivo passar a receita do carneiro e o costume de assá-lo em um buraco para as novas gerações.

Festa Nacional do Carneiro no Buraco no estado do Paraná


Festa Nacional do Carneiro no Buraco no estado do Paraná
Festa Nacional do Carneiro no Buraco no estado do Paraná




Festa Nacional do Porco no Rolete: todo mês de setembro os moradores de Toledo se reúnem para fazer uma competição de qual equipe irá preparar a melhor receita de porco no rolete, prato típico local, que consiste em um porco recheado e assado em um pedaço de madeira que o transpassa por inteiro durante 20 horas. Após o porco pronto, ele é servido para os vários visitantes que desejam provar esse interessante prato.

Festa Nacional do Porco no Rolete no estado do Paraná


Festa Nacional do Porco no Rolete no estado do Paraná
Festa Nacional do Porco no Rolete no estado do Paraná




Haru Matsuri – Festival da Primavera: o Haru Matsuri celebra a chegada da primavera e é uma manifestação cultural trazida pelos primeiros imigrantes japoneses, em junho de 1908. Acontece em Assaí e muitos outros municípios paranaenses que receberam imigrantes japoneses.

Haru Matsuri – Festival da Primavera no estado do Paraná


 Haru Matsuri – Festival da Primavera no estado do Paraná
Haru Matsuri – Festival da Primavera no estado do Paraná



Haru Matsuri – Festival da Primavera no estado do Paraná


  Haru Matsuri – Festival da Primavera no estado do Paraná
Haru Matsuri – Festival da Primavera no estado do Paraná




Festa do Barreado: prato típico do Paraná, faz parte do folclore, pois o barreado é símbolo de fartura, festa e alegria. O nome vem da expressão “barrear” a panela com um pirão e cinza para evitar que o vapor saia durante o cozimento. É influência da cozinha portuguesa e a festa é realizada em Antonina.

Festa do Barreado no estado do Paraná


Festa  do Barreado no estado do Paraná
Festa do Barreado no estado do Paraná




Festa da tainha: ocorre em Paranaguá e atrai muitos turistas. A proposta é que todos “vendam seu peixe” e movimentem a região na época mais fria do ano, quando a captura da tainha em águas paranaenses é maior.

Festa da tainha no estado do Paraná


 Festa da tainha no estado do Paraná
Festa da tainha no estado do Paraná




Existem outras tantas festas no estado que atraem muitos turistas como: Festa do Vinho e do Queijo, em Salgado Filho; Festa do Vinho, em Colombo, Curitiba e São José do Pinhais; Festa do Camarão, em Pontal; Festa do frango, polenta e vinho, em Santa Felicidade, entre outras.

Festa do Vinho e do Queijo no estado do Paraná


Festa do Vinho e do Queijo no estado do Paraná
Festa do Vinho e do Queijo no estado do Paraná



Festa do Vinho, em Colombo no estado do Paraná


 Festa do Vinho, em Colombo no estado do Paraná
Festa do Vinho, em Colombo no estado do Paraná








Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Adolf Hitler - Mein Kampf Download

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Revisão de Inglês em 2 Horas - Básico e Intermediário

O espaço geográfico e sua organização

Biomas brasileiros

As festas populares no estado de São Paulo

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Gonçalves Dias - Marabá

O Diário de Anne Frank - Download

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2